Internet - São Camilo
  • Marcação de Consulta e Exames: (11) 3172-6800
Hospital São Camilo
  •  
  • > Imprensa > Transplante de medula óssea é a principal opção para cura de doenças graves do sangue
Blog São Camilo

Imprensa

Releases

Transplante de medula óssea é a principal opção para cura de doenças graves do sangue

Brasil tem o terceiro maior banco de doadores do mundo com mais de quatro milhões de cadastros

 

O transplante de medula óssea é um tratamento a partir da transfusão de células-tronco indicado para doenças graves que atingem as células do sangue. Atualmente, o Brasil possui o terceiro maior banco de doadores do mundo - com mais de quatro milhões de cadastros - mas a miscigenação de raças chega a ser um obstáculo para se encontrar doadores compatíveis. 

 

O procedimento é realizado após a quimioterapia e tem o objetivo de substituir as células-tronco doentes pelas saudáveis. As células podem ser da própria pessoa (autólogo) ou de um doador com ou sem relação de parentesco (alogênico). De acordo com a Dra. Iracema Esteves Lopes, hematologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, o transplante de medula óssea é a principal opção de cura para doenças como leucemias agudas, linfomas, anemia aplástica severa e mieloma múltiplo - enfermidades do sangue e órgãos linfáticos. "Além disso, há estudos em andamento para tratar ainda as doenças autoimunes como esclerose múltipla e doença inflamatória intestinal", comenta.

 

Doação

Para realizar o cadastro no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) é preciso ter entre 18 e 55 anos e estar saudável - sem doenças graves infecciosas ativas. Para os casos de parentesco, a variação de idade pode ser mais flexível. "Todos podem ser voluntários para doar, porém, a confirmação só será possível após as avaliações de um hematologista", explica a Dra. Iracema.

 

Qualidade de vida 

Quando o tratamento é realizado com as próprias células-tronco da pessoa, é possível voltar à rotina de forma mais rápida. Já com o transplante de um doador, é necessária uma ausência maior das atividades diárias. "O grau de imunossupressão, ou seja, a redução da eficiência do sistema imunológico pode causar internações e visitas pós-transplante frequentes ao hospital, até que o organismo se adapte e funcione plenamente", reforça a hematologista do Hospital São Camilo.

 

Rede de Hospitais São Camilo 

A Rede de Hospitais São Camilo é composta por quatro hospitais modernos em São Paulo. Três ficam nos bairros da Pompeia, Santana e Ipiranga, capacitados para atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, como transplantes de medula óssea. A quarta Unidade, recém incorporada à Rede, na Granja Viana, recebe 24 horas por dia, pacientes em reabilitação com doenças crônicas ou em cuidados continuados e paliativos. Os serviços contam com equipe interdisciplinar que contempla as áreas de Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição Clínica, Serviço Social, Farmácia, Capelania, Psicologia, Hemoterapia, Radiodiagnóstico e Exames Laboratoriais. Em infraestrutura, apresenta a unidade semi-intensiva, sala para hemodiálise e exames diagnósticos. Em 2019, oferecerá as atividades de centro médico com consultas e medicina diagnóstica para todas as idades. Já em 2020, se transformará em hospital geral incluindo o atendimento de urgência e emergência. Excelência médica, qualidade diferenciada no atendimento, segurança, humanização e expertise em gestão hospitalar são os principais pilares de atuação. Hoje, a Rede de Hospitais São Camilo presta atendimento em mais de 60 especialidades, oferece ao todo 736 leitos e um quadro clínico de mais de 3,7 mil médicos qualificados. As unidades possuem importantes acreditações internacionais, como a Joint Commission International (JCI), renomada acreditadora dos Estados Unidos reconhecida mundialmente no setor e a Acreditação Internacional Canadense. A Rede de Hospitais São Camilo faz parte da Sociedade Beneficente São Camilo, uma das entidades que compreende a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos), uma entidade religiosa presente em mais de 30 países, fundada pelo italiano Camilo de Lellis, há mais de 400 anos. No Brasil, desde 1928, a Rede conta com expertise e a tradição em saúde e gestão hospitalar.

 

Informações à Imprensa: Máquina Cohn & Wolfe

Wanessa Miranda – wanessa.miranda@maquinacohnwolfe.com

+55 11 2972 8090 | 11 3147 7920  | c: +55 11 9 7066 0089

 

Vivian Fiorio  –  vivian.fiorio@maquinacohnwolfe.com

+55 11 3147 7418

 




Fonte: Assessoria de Imprensa