Internet - São Camilo
  • Marcação de Consulta e Exames: (11) 3172-6800
Hospital São Camilo
Blog São Camilo

Ver mais

3 doenças urológicas mais comuns

Autor: Comunicação Corporativa Categoria: Dicas de Saúde, Saúde da Mulher, Saúde do Homem

Formado pelos rins, bexiga, ureteres e uretra, o sistema urinário é responsável pela eliminação de substâncias em excesso ou indesejáveis do organismo através da urina. Doenças nesses órgãos podem trazer bastante desconforto e se não forem tratadas corretamente podem gerar sérios problemas de saúde.

Hábitos saudáveis, visitas regulares ao urologista e estar atento aos sintomas podem ajudar a prevenir ou auxiliar no diagnóstico precoce de doenças do aparelho urinário. Dr Caio Cintra, urologista na Rede São Camilo SP, elencou as características e sintomas das 3 doenças urológicas mais comuns em homens e mulheres. Confira:

Infecção urinária

A doença é causada quando bactérias entram no fluxo urinário pela uretra e se multiplicam na bexiga. As mulheres tem mais chance de ter a doença ao longo da vida. Seus principais sintomas são ardência ao urinar; vontade frequente e intensa de urinar, mas sai pouca urina; tons avermelhados ou escuros na urina; dores na região pélvica e em alguns casos febre. Infecção urinária febril em crianças e em homens é sempre motivo de investigação, pois se relacionam constantemente a problemas urológicos significativos.

Prevenção: Algumas pessoas possuem mais predisposição para a doença, no entanto, são recomendados cuidados diários com a higiene dos órgãos genitais.

Tratamentos: É recomendado beber bastante água e buscar recomendação médica para realização de exames e prescrição de remédios se necessário.

Cálculo renal

Popularmente conhecida como pedras nos rins, a doença é bastante frequente e pode ser causada pelo acúmulo de sais na urina, consumo excessivo de sal, falta da ingestão de água, dieta rica em gordura ou proteína.

Seus sintomas são dores intensas na parte lateral-inferior das costas, urina escura, dor para urinar e em alguns casos, vômitos. Quando associada à infecção urinária, necessita de tratamento imediato devido aos graves riscos à saúde, podendo levar ao óbito.

Prevenção: Beber bastante água, evitar sal e carne vermelha.

Tratamentos: O tratamento irá depende do tamanho e localização do cálculo renal e da fase da doença. Somente um especialista poderá indicar a melhor opção. Seja uma terapia medicamentosa ou procedimento cirúrgico.

Disfunções miccionais e incontinência urinária

Alterações funcionais da bexiga podem surgir em todas as fases da vida. Seus sintomas podem surgir como dificuldade para urinar ou diferentes quadros de incontinência urinária. A doença pode trazer consequências no bem estar do paciente, como isolamento social e comunitário, depressão, e até o risco de graves problemas renais.

Embora a incontinência urinária de esforço (escape da urina ao fazer movimentos como agachar, levantar peso etc.), em mulheres, seja sua forma provavelmente mais conhecida, sua relação com o diabetes, o envelhecimento e os problemas causados pelas doenças da próstata também são bastante importantes e conhecidos.

Prevenção: Atividades físicas que exercitem o assoalho pélvico; não segurar a urina por muito tempo, indo ao banheiro sempre que necessário; tratamento da prisão de ventre e do diabetes, perda de peso e ingestão hídrica em volume e horários adequados.

Tratamentos: Os tratamentos podem ser terapias medicamentosas, físicas (fisioterapia) e cirurgias minimamente invasivas.