Internet - São Camilo
  • Marcação de Consulta e Exames: (11) 3172-6800
Hospital São Camilo
  •  
  • >
  • Sua Saúde Agradece
Blog São Camilo

Dezembro 2016

​​Tomografia Computadorizada é considerada o principal exame para o diagnóstico e
acompanhamento de câncer, doença que deverá atingir mais de 12 mil jovens em 2017

Um panorama divulgado recentemente pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) e o Ministério da Saúde apontou que o câncer é a doença que mais mata crianças e adolescentes no Brasil. A enfermidade é a segunda causa de óbito deste grupo etário, superada somente por acidentes e mortes violentas e, entre 2009 e 2013, motivou 12% dos óbitos na faixa de 1 a 14 anos. Foram mais de 2.700 mortes por câncer infantojuvenil no Brasil em 2014 (ano mais recente com informações compiladas).

Para 2017, o INCA estima a ocorrência de 12.600 novos casos na faixa etária de zero a 19 anos. As leucemias representam o maior percentual de incidência (26%), seguida dos linfomas (14%) e tumores do sistema nervoso central (13%).

Diagnóstico por imagem – Considerada uma das análises mais avançadas e completas para o diagnóstico de tumores benignos e malignos, a Tomografia Computadorizada (TC) é um exame de imagem que pode ser utilizado para qualquer faixa etária e região do corpo. Graças à qualidade dos resultados obtidos, precisão dos dados e velocidade de processamento das informações, pode auxiliar desde o rastreamento até o acompanhamento das doenças.

No entanto, embora os benefícios dessa tecnologia em radiologia sejam reconhecidos, nem sempre o mesmo ocorre com seu potencial maléfico. Exames como TC expõem os pacientes à radiação ionizante, que é comprovadamente acumulativa durante a vida e que poderá trazer malefícios aos pacientes quando utilizada excessivamente. Os grupos mais vulneráveis são as crianças e adolescentes, uma vez que nessa faixa as células estão se multiplicando e se reproduzindo mais rapidamente do que no adulto.

A radiação pode causar danos no DNA das células, que, normalmente, são reparados por sistemas diversos. Ocasionalmente, porém, falhas destes mecanismos de reparação podem levar a mutações relacionáveis ao surgimento do câncer.

Redução nas doses – Pensando no bem estar de seus pacientes, a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo reduziu as doses de radiação emitidas durante a realização do exame. A principal adaptação da Instituição foi a aquisição de novos e modernos tomógrafos de 128 canais, do modelo Ingenuity, que têm um software que permite a redução das doses de radiação aplicada em até 70%, sem prejudicar a qualidade das imagens.

“O uso de raios-x em mínimas doses e com qualidade diagnóstica sempre foi uma preocupação da Instituição”, explica Luiz Scoppetta, radiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo. A mudança é benéfica para todos que precisam fazer uso da Tomografia Computadorizada, em especial aos jovens e nos pacientes com câncer.

“Os pacientes oncológicos realizam exames com periodicidade mais curta devido aos controles da doença e suas possíveis complicações. Como a radiação é uma energia acumulativa em todos os sistemas desses pacientes, que muitas vezes têm o organismo fragilizado, acabam sendo mais expostos ao método. Portanto, a redução de emissão dos raios-x é extremamente positiva para este público.”

De forma a aproveitar todas as vantagens do novo equipamento, a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo também desenvolveu um novo espaço específico para receber o tomógrafo, que possibilita intervenções guiadas e menos invasivas, como biópsias e punções.

Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia
A Rede de Hospitais São Camilo possui profissionais preparados e modernos equipamentos para a realização de exames por imagem, invasivos e diagnósticos, com segurança e precisão. A área de Medicina Diagnóstica do Hospital São Camilo dispõe de equipamentos dotados de alta tecnologia que possibilitam realizar, por exemplo, exames como Tomografia Computadorizada Multislice, Ressonância Magnética de 3 Tesla, Radiologia Digital e
Ultrassonografia com fusão de imagens.

Suco verde emagrece?

Autor: Comunicação Corporativa Categoria: Alimentação, Curiosidades, Dicas de Saúde

Na Internet, a busca por dieta resulta em infinitas opções de suco verde, também popularmente conhecido como detox. Mas será que ele realmente tem o “poder” de liberar as toxinas do organismo, desinchar e até mesmo emagrecer?

Quem responde essas dúvidas é a Lígia dos Santos, Coordenadora do setor de Nutrição e Dietética no Hospital São Camilo de São Paulo.

O suco detox realmente é aliado à perda de peso? Alguns deles prometem secar a barriga. Isso é verdade?
 
Não temos evidências científicas que comprovem essa informação, mas podemos afirmar que esses sucos, quando associados a uma refeição equilibrada e à prática de exercícios físicos, podem, sim, ser grandes aliados à perda de peso e, consequentemente, ajudar na diminuição da barriga. 

Qual seu real benefício à saúde?

O suco verde tem dois benefícios que merecem destaque: o primeiro é que é uma maneira simples de garantir o consumo de vegetais verdes e de frutas que fornecem as vitaminas e os minerais necessários para o organismo. O segundo é que eles contêm propriedades antioxidantes e fibras, que auxiliam no combate aos radicais livres, melhoram o funcionamento do sistema digestivo e dão mais vitalidade e energia, ajudando a diminuir o estresse.

É preciso procurar orientação médica antes de preparar qualquer receita de suco detox?

É indicado ter o acompanhamento de um profissional para adequação das receitas de sucos junto a uma alimentação balanceada, visto que o excesso de alguns alimentos, associados a algumas patologias e o manejo incorreto no preparo, podem causar alguns problemas relacionados à saúde.

Quais?

Alguns profissionais indicam que a couve crua, por exemplo, mesmo sendo rica em vitaminas, minerais e fibras, possui uma substância chamada pró-goitrina que, quando consumida em excesso, se transforma em goitrina, impedindo a entrada de iodo na glândula tireoide. Isso pode diminuir a liberação de hormônios e desencadear o hipotireoidismo. A orientação segura de consumo então, nesse caso, é de cinco folhas por dia. 

Quais alimentos você indica usar na preparação desses sucos?
      
Ingredientes, como limão, melancia e laranja são fontes de vitamina C que têm ação antioxidante em razão da sua capacidade de varrer os radicais livres.

A maçã contém flavonoides que, após sofrer metabolização no intestino delgado, também atua como antioxidante. Acredita-se também que a ingestão regular dessa fruta auxilie na prevenção de doenças cardiovasculares.

As verduras são ricas em fibras e auxiliam na saciedade e no funcionamento/ regularização intestinal.

O gengibre melhora o processo digestivo e circulatório. 

A água de coco hidrata e possui sódio, potássio, magnésio e é uma bebida diurética.

O mirtilo contém antioxidantes que diminuem os radicais livres e inflamação. 
Qual a sua recomendação para consumo?

Qual a recomendação para consumo? 

O ideal é não passar de 1 a 2 copos por dia.

Chegou agora a hora das receitas. Você pode nos indicar algumas?

Receita 1

Ingredientes
Suco de 1 limão
200 ml água de Coco
1/2 folha de couve
2 maçãs
1 pedaço médio de gengibre
5 unidades de mirtilo

Modo de Preparo
Bater todos os ingredientes no liquidificador ou utilizar a centrífuga de alimentos.
 
Receita 2

Ingredientes
2 xícaras (chá) de espinafre
2 copos de pepinos cortados
1 cabeça de aipo
1 colher (chá) de gengibre
1 porção de salsa
2 maçãs cortadas
1 copo de suco de limão

Modo de preparo
Bata no liquidificador e adoce com mel. Também pode ser coado ou consumido naturalmente com os gomos, peles e sementes.

Receita 3

Ingredientes
2 fatias grossas de melancia
1 maço pequeno de salsinha
2 maçãs
2 talos de salsão com as folhas
3 talos de erva-doce (ou funcho)
1 cenoura
2 laranjas
2 folhas de couve
1 pepino inteiro
1 pera
1 punhado de brotos de alfafa

Modo de preparo
Bata no liquidificador e adoce com mel. Também pode ser coado ou consumido naturalmente com os gomos, peles e sementes.

A estação mais quente e úmida do ano é ideal para a ocorrência de desagradáveis enfermidades como dengue e conjuntivite

Faltando pouco menos de vinte dias para o início do verão, a estação mais quente e úmida do ano, são necessários maiores cuidados com a saúde, uma vez que as temperaturas elevadas proporcionam condições ideais para a ocorrência de desagradáveis doenças virais como dengue, chikungunya, zika e até mesmo conjuntivite. Além destas, é preciso se atentar também a problemas como desidratação, insolação, micoses e intoxicação alimentar.

A alta incidência solar, falta de higiene e de saneamento são os principais responsáveis pelo crescimento de casos das chamadas doenças de verão. Isso porque o calor e a umidade facilitam a proliferação dos vírus e bactérias responsáveis por essas enfermidades. Com isso em vista, tanto a higiene pessoal quanto alimentar merecem atenção redobrada nesta época do ano.

Saiba um pouco mais de algumas destas doenças e seus possíveis tratamentos:

Insolação: Ocorre mediante exposição prolongada a ambientes quentes e secos, envolvendo geralmente contato direto com a luz solar. O distúrbio provoca um mal-estar generalizado, febre alta, pele avermelhada e seca, pulsação acelerada, falta de ar, enjoos, tonturas e possíveis desmaios. Para evitar esses males, tome cerca de três litros de água por dia e aplique protetor solar antes de se expor ao sol, repassando, se possível, a cada duas horas, sempre com a pele seca.

Desidratação: É quando o corpo perde, de forma excessiva, líquidos e sais minerais (mais de 2,5 litros de água por dia) por meio da saliva, suor, urina e fezes. Isso pode acontecer por meio de transpiração excessiva, diarreia ou vômitos. Quando desidratada, a pessoa sente uma sede intensa, fica com os olhos, mucosas e boca secas, passa longos períodos sem urinar e aumenta a irritabilidade. Para evitar o problema, é importante consumir líquidos frescos, alimentos leves, vestir-se com roupas leves e ficar, preferencialmente, em ambientes com sombra e arejados.

Micoses: São infecções dermatológicas causadas pela proliferação de fungos em algumas partes do corpo. As partes afetadas são geralmente as mais quentes e úmidas, uma vez que oferecem as condições ideais para a reprodução dos fungos. O verão favorece este processo, pois a temperatura corporal tende a aumentar e expõe-se mais a ambientes molhados. As regiões comprometidas pelas micoses apresentam coceira constante, irritação, vermelhidão e ressecamento. Uma forma de evita-las é manter todas as dobras do corpo higienizadas e secas, não compartilhar toalhas e calçados com terceiros, não vestir sapatos fechados em dias muito quentes e não andar descalço em ambientes públicos.

Dengue, chikungunya e zica: O Aedes aegypti, mosquito responsável pela transmissão dos três vírus, se reproduz preferencialmente em ambientes quentes e úmidos, característicos do verão. É preciso estar duas vezes mais atento a febres, manchas e dores no corpo, que podem ser sintomas de dengue, zika e chikungunya. De forma a ficar longe deste risco, é importante acabar com todo foco de reprodução do mosquito. Além disso, o uso de repelentes contra insetos pode evitar picadas que possam transmitir o vírus.

Intoxicação alimentar: As infecções gastrointestinais podem ter origem bacteriana ou viral e normalmente são originadas por conta da ingestão de comidas mal conservadas ou mal higienizadas. O médico explica que essas intoxicações costumam provocar náuseas, diarreias e vômitos. Uma dica para se prevenir é consumir vegetais, carnes e peixes crus somente em locais confiáveis.

Conjuntivite: É a inflamação da conjuntiva – membrana que reveste o globo ocular. A doença pode ter como origem agentes tóxicos, alergias, bactérias ou vírus. Durante o verão, a mais comum é a bacteriana, uma vez que as bactérias causadoras se propagam na água. Os sintomas clássicos da conjuntivite são a vermelhidão, inchaço, ardência e a presença de secreção. Em dias muito quentes, tende a piorar. É muito importante não compartilhar com ninguém, enquanto estiver contaminado, objetos de higiene pessoal. Não é recomendável coçar os olhos. Lavar as mãos e o rosto com frequência também é essencial.

É importante lembrar que, caso sintomas destas ou de outras enfermidades apareçam e se intensifiquem, é necessário buscar cuidados médicos, sempre evitando a automedicação. As três unidades da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo possuem Pronto Socorro para adultos estruturados e equipados para atender, 24 horas por dia, casos de urgência e emergência nas diversas áreas médicas, como clínica geral, cirurgia geral e ortopedia.

O atendimento é realizado de acordo com protocolos médicos e assistenciais gerenciados e as unidades seguem o modelo de classificação de risco de urgência e emergência, o que possibilita tratar com agilidade e rapidez os casos em que o tempo é um fator determinante na conduta a ser adotada. Além disso, as unidades mantêm plantão permanente da equipe de Neurologia no PS, o que permite realizar com rapidez os atendimentos de emergências neurológicas, como acidente vascular cerebral (AVC) e traumatismos cranianos.

Alimentos que devem ser evitados

Autor: Comunicação Corporativa Categoria: Alimentação, Dicas de Saúde, Curiosidades

Você sabia que alimentos de baixo valor nutricional não contribuem com a saúde e só aumentam o risco de desenvolvimento de determinadas doenças, como as do coração e a obesidade?

Além disso, o consumo desses alimentos de forma errada e constante, ainda contribui para a hipertensão, colesterol alto e alterações metabólicas como o Diabetes.

Segundo Lígia dos Santos, Coordenadora do setor de Nutrição e Dietética no Hospital São Camilo de São Paulo, no topo da lista estão os refrigerantes, as balas, doces, chicletes, salgadinhos e biscoitos.

"São alimentos que fornecem apenas calorias e com poucos nutrientes benéficos para o nosso organismo, como vitaminas, minerais e proteínas, além de contribuir com a prevalência do excesso de peso e excesso de sódio".

Por isso, a nutricionista dá dicas para fazer substituições saudáveis, seja em casa ou na rua:

- Troque os refrigerantes por sucos naturais (atenção a quantidade de açúcar na hora de adoçar) e água

- Balas e doces industrializados por frutas

- Substitua salgadinhos e biscoitos recheados por lanches caseiros e naturais

O ideal é evitar a ingestão contínua e exagerada desses alimentos, mas se ainda assim você não conseguir, tente consumi-los esporadicamente.

Sua saúde agradece!

Autor: Comunicação Corporativa Categoria: