Internet - São Camilo
  • Marcação de Consulta e Exames: (11) 3172-6800
Hospital São Camilo
Blog São Camilo

Ver mais

Como evitar e tratar a indigestão?

Autor: Comunicação Corporativa Categoria: Dicas de Saúde

A sensação de indigestão, tecnicamente nomeada de dispepsia, é caracterizada pela digestão lenta e difícil dos alimentos. É uma doença crônica benigna e geralmente aparece em períodos de maior estresse e também está relacionada à má alimentação ou excesso alimentar. Pode ser frequente também em pessoas que fazem uso contínuo de medicamentos, sofrem com alcoolismo e tabagismo. Para esclarecer dúvidas sobre a indigestão, o proctologista Dr. Alexander de Sá Rolim, atuante na Rede São Camilo SP, pontuou informações importantes sobre a doença. Confira a seguir:

- Características e sintomas

Os sintomas da indigestão estão relacionados ao aparelho digestivo alto. Normalmente são caracterizados por dor na região do abdome superior, queimação, sensação de plenitude rápida pós-refeição, queimação atrás do peito, dificuldade ou dor para engolir, azia, arrotos e soluções excessivos, e em casos mais extremos, náuseas e vômitos.

- Tipos de Indigestão

Há alguns tipos de doenças que causam a sensação de indigestão. Elas fazem parte de três categorias diferentes. Entre elas estão a Digestivas pépticas: refluxo, úlceras e gastrites. As Digestivas não pépticas: tuberculose, doença de crohn, neoplasias e doença celíaca. E as Não digestivas: doenças metabólicas, diabetes, problemas na tiroide, hiperparatiroidismo, doença coronariana, uso frequente de medicamentos (antinflamatórios e antibióticos) e doenças psiquiátricas (ansiedade, depressão, pânico, distúrbios alimentares).

- Tratamentos

O tratamento varia com a intensidade e gravidade do quadro clínico. As principais orientações são evitar os alimentos que provoquem indigestão, mastigar bem durante as refeições, aumentar o número de refeições e diminuir a quantidade de comida ingerida, cessar o tabagismo, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e café, evitar analgésicos e antinflamatorios e melhorar qualidade de vida, praticando atividade física e lazer. Além disso, existem medicamentos para diminuir a quantidade de ácido no estômago e diminuir o tempo de esvaziamento gástrico, que devem ser prescritos por médico.

- Complicações

Quando for persistente a indigestão pode levar a algumas complicações como emagrecimento inexplicado, anemia, sangramento digestivo, vômitos persistentes, entre outras sequelas.

- Riscos da automedicação

Muitas vezes quando o paciente apresenta sintomas de indigestão frequentes pode sugerir uma doença mais grave, como um tumor maligno. O câncer em si não é uma doença causada pela indigestão, mas por se situar no estômago pode apresentar sintomas semelhantes. A automedicação pode mascarar os sintomas momentaneamente e adiar o diagnóstico, diminuindo as chances de sucesso no tratamento.  Se o incomodo for persistente, é fundamental a busca de um especialista.