Internet - São Camilo
  • Marcação de Consulta e Exames: (11) 3172-6800
Hospital São Camilo
Blog São Camilo

Ver mais

Pressão alta: um problema silencioso

Autor: Comunicação Corporativa Categoria: Dicas de Saúde

​​Você sabia que a hipertensão arterial ou a pressão alta (maior ou igual a 140 e/ou 90 mmHg) pode ser o gatilho para sérios problemas de saúde como ​o acidente vascular encefálico (derrame) e o infarto do miocárdio? Por não provocar sintomas e ser silenciosa, a hipertensão muitas vezes só é diagnosticada tardiamente. Mas segundo dr. Luiz Guilherme Velloso,  cardiologista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, é possível controlar este problema logo após o diagnóstico com alimentação correta e, se necessário, uso de medicamentos.

"Via de regra, a pressão alta não costuma ter sintomas, no entanto, seus efeitos prejudiciais à saúde vão se instalando de forma lenta e progressiva. Por exemplo, os vasos vão sofrendo alterações degenerativas, até que a doença se manifeste por meio de um derrame ou infarto. Por este motivo, a hipertensão é chamada de assassina silenciosa", alerta o cardiologista.

Por não provocar sintomas e ser mais comum em pessoas com histórico familiar, a hipertensão deve ser pesquisada em todas as pessoas, por medições periódicas. Dr. Velloso reforça que o fato ilusório de não provocar sintomas durante muitos anos não quer dizer que a pressão alta não deva ser tratada quando é diagnosticada. "Tratar a hipertensão arterial, mesmo em indivíduos completamente sem sintomas, reduz dramaticamente a incidência e gravidade de suas principais complicações", afirma.

Segundo o médico, o tratamento da hipertensão deve sempre ser iniciado de forma não medicamentosa, priorizando mudanças na alimentação e nos hábitos de vida como diminuir o consumo de sal, consumir mais fibras, vegetais e legumes, reduzir peso, fazer exercícios regulares, diminuir os fatores de estresse, abandonar o cigarro e o consumo excessivo de álcool.

"Quando estas medidas não são suficientes para devolver a pressão arterial aos níveis normais, é necessário iniciar a terapêutica com medicamentos. Lembrando que a escolha do medicamento ou medicamentos para tratar a pressão arterial deve ser individualizada pelo médico, que leva em consideração fatores como a idade, etnia, e eventuais condições clínicas associadas", recomenda o cardiologista.

Seis dicas para controlar a pressão alta

​​- Medir periodicamente a pressão arterial, especialmente os descendentes de hipertensos ou cardiopatas, obesos, fumantes, estressados e sedentários em geral.

- Diminuir o consumo de sal. O sal tem forte correlação com os níveis de pressão arterial. Tanto que, no indivíduo hipertenso, muitas vezes a diminuição deste consumo é o bastante para que sua pressão arterial volte a níveis adequados.

- Fazer exercícios físicos.

- Diminuir os fatores de estresse.

- Abandonar o cigarro.

  1. - Evitar o consumo excessivo de álcool.