Internet - São Camilo
  • Marcação de Consulta e Exames: (11) 3172-6800
Hospital São Camilo
Blog São Camilo

Ver mais

4 práticas para dormir melhor

Autor: Comunicação Corporativa Categoria: Dicas de Saúde

Para usufruir um sono saudável e reparador é necessário praticar pequenos hábitos diários, que começam muito antes de encostar a cabeça no travesseiro. Mas antes é preciso entender: o que caracteriza uma boa noite de sono?

O Dr Edson Issamu, neurologista atuante na Rede São Camilo SP, explica que o sono é dividido em duas fases distintas: o sono inicial, também definido como sono não REM (Rapid Eyes Movement), e o sono profundo, conhecido como sono REM. "Durante a noite, estas fases se alternam em ciclos, ocorrendo de 4 a 6 vezes por noite.  A situação de reparação das energias acontece mais na fase do sono REM, que é a fase também onde ocorre os sonhos" esclarece.

Já o número de horas necessárias de sono depende de cada pessoa "Algumas pessoas podem ficar bem com 4 horas de sono. Outras precisam de 10 horas. Em média, as pessoas necessitam de 8 horas de sono para boa recuperação física e mental" observa o Dr Issamu.

Para que a fase do sono REM ocorra sem diminuição ou interrupções, o neurologista recomenda algumas práticas. Confira:

Mantenha a disciplina!

Durma e acorde nos mesmos horários. Tente não oscilar muito no fim de semana. Isto causa ordenação cerebral adequada para que o cérebro também seja condicionado aos momentos de repouso e reparação.

Cuidado com a música calma e a luz baixa

Um bom sono deve ser realizado em um lugar calmo, silencioso, totalmente escuro, livre de luzes intermitentes e com temperatura agradável. Deve-se evitar dormir com aparelhos eletrônicos ligados, como televisão, música ou luzes, mesmo que em baixa intensidade. Esta situação cria dificuldades para o cérebro entrar no sono REM, diminuindo a eficiência da reparação física e mental.

Prepare seu corpo 1h antes!

Diminua as luzes e sons da casa, tome um chá calmante, leia por 15 minutos, medite ou faça uma atividade relaxante. Isto vai preparando a atividade cerebral e bioquímica para o repouso, facilitando o sono e não perturbando o sono REM.

Evite ingerir alimentos de difícil digestão, bebidas estimulantes e alcoólicas

Estas substâncias causam estimulação cerebral excessiva, em um momento onde a atividade cerebral deve ser reduzida e repousada.

DICA EXTRA: cuidado com o uso medicações para dormir, sem recomendação médica

Estas medicações causam uma sensação mais rápida de sonolência. Porém, reduzem a eficiência do sono REM, causando então um efeito contrário ao desejado. O sono acaba sendo mais curto e em menor qualidade. Outro efeito adverso durante o uso indiscriminado a longo prazo, é o surgimento de dependência química.


Consequências das noites mal dormidas

Curto prazo

Declínio da atividade intelectual imediata, lentidão cognitiva e irritabilidade. 

Médio prazo

Aumento do nível de estresse, perturbações comportamentais, alterações físicas como mudanças na pressão arterial e frequência cardíaca.

Longo prazo

Aumento da chance de ocorrer doenças cerebrovasculares como AVE/AVC, aumento da chance de desenvolver quadro de demência e risco de doenças cardiovasculares como o infarto.